Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘hall’ Category

>mandala

>

Mandala (मण्डल) é a palavra sânscrita que significa círculo, uma representação geométrica da dinâmica relação entre o homem e o cosmo. De fato, toda mandala é a exposição plástica e visual do retorno à unidade pela delimitação de um espaço sagrado e atualização de um tempo divino.
fonte: Wikipedia
Sempre escrevo que a casa é nosso lugar de expressão. 
O lugar onde podemos ser nós mesmos, com toda personalidade que nos cabe.
Mandalas, para mim, são símbolos muito interessantes pois trazem em seu significado geometria, homem e cosmo.
Tenho visto muitos projetos que utilizam mandalas de gesso ou em polietileno criando resultados mágicos.
A mandala da foto é da casa de minha amiga Flávia. A dela é de cimento e arremata o hall de entrada de uma forma perfeita.
Lógico que o aparador de madeira de demolição, o piso de tijolos e o tapete de ladrilhos hidráulicos conversam perfeitamente e me deixaram apaixonada. Mas a mandala, com sua cor unica e forma circular arremata e une todos os elementos de forma harmoniosa. Transpirando calma, tranqüilidade e recepção, pois o hall é o lugar de se dizer “bem vindos”.
E aí, o sol fica até mais à vontade para entrar e tornar mais charmosa ainda a foto do ladrilho…
Beijoca

Read Full Post »

deu preto

Já faz mais de mês que eu pintei o hall do elevador de serviço de grafite.
Foi uma decisão bem pensada e fundamentada: a bicicleta da minha filha fica lá e as marcas dos pneus nas paredes eram inevitáveis.
Falei bem, ERAM.
Porque com as paredes no tom dos pneus elas praticamente tornaram-se transparentes.
E eu fiquei super satisfeita com o resultado.
Como é um hall pequeno, a cor escura deu uma profundidade e uma dimensão que não existia anteriormente. Além de deixar, para mim ao menos, com um ar mais industrial, mais loft-style – mesmo que o resto do apê não tenha absolutamente nada a ver com isto.
Eu gostei.
E ponto.
Mas começaram ocorrer peregrinações dos outros andares para ver “o que tinha acontecido” e inevitáveis comentários de que “ficou horrível”. Muitos foram anônimos, alguns poucos identificados.
E eu? Eu acho graça da história.
Primeiro porque estava 100% segura do que estava fazendo e fiquei 100% satisfeita com o resultado final;
Segundo porque me debruço sobre a mente humana: toda vez que algo foge dos padrões, do esperado, ele traz reações inesperadas. Eu moro no penúltimo andar do edifício, mas mesmo assim a curiosidade e o poder de julgamento foram mais fortes e moveram as pessoas até aqui – coisa que não fariam na correria do quotidiano.
Ou seja, geraram mais uma crônica da casa.
Que eu posso escrever nas paredes do hall – isto mesmo!
Porque esqueci de contar que deste jeito, elas também servem de lousa (função  que as crianças amaram!!!!)
Beijoca

Read Full Post »

ricordi

Tenho uma ligação toda especial com a Itália: minha mãe era uma imigrante italiana, assim como meus avós parternos.Para completar, fui me reconciliar com esta história estudando (e morando) lá por quase dois anos.
Gravura da Piazza del Duomo, em Milão – minha segunda “casa”
Desta forma nada mais lógico que colocar alguns elementos que remetessem “al paese del sole” em minha decoração, porque decorar não é nada mais do que imprimir sua personalidade e sua história à sua casa.
Mini quadro com máscaras venezianas
No meu caso estas lembranças são representadas por dois pequenos quadros assentados em um canto do meu living. É um local de passagem de toda a família, o que faz com que estas lembranças fiquem vivas, diariamente.
E você?
Tem algum tipo de recordação sentimental compondo o dècor de sua casa?
Sim! Mostra para mim?
Não? Tenho certeza que tem algo especial esperando para dar as caras em sua vida.
Beijoca

Read Full Post »

Sim, porque eu me apaixonei por estes veios, pelas imperfeições e nuances que fazem cada peça ser única para mim.

Antes que vocês me internem deixe-me explicar do que estou falando: o aumento da reforma do meu apartamento é culpa do piso de madeira de demolição que eu queria colocar.
Por que? Sempre fui apaixonada por madeira de demolição. Gosto da sensação de aconchego, de lar que ela transmite. Do calor para poder conversar e da sensação que temos ao andar descalços sobre ela.
E aí, quando resolvemos reformar, óbvio que uma das primeiras frases que disse ao maridex foi: “Sabe, o sonho da minha vida é ter um piso de peroba de demolição na nossa sala…” Ele, apaixonado que é, caiu no canto da sereia e embarcou em minha idéia. (Para o bem de todos ;-)
Com a abertura da porta do escritótrio para a sala de estar tínhamos que uniformizar os pisos (laminado claro -argh!- no escritório com o assoalho de ipê da sala) As alternativas eram:
1. Colocar ipê no escritório e igualar à sala
2. Colocar demolição no escritório e deixar o ipê na sala
3. Trocar tudo… que foi o que fizemos!
Porém…. não entrava em minha cabeça desfazer de todo o assoalho de madeira nobre do living. O que eu queria, então? Oras, utilizá-lo no restante da casa! Porque, fazendo as contas, o assoalho cobriria quase que completamente a área dos quartos e da sala de TV. Encontrei uma pessoa disposta a fazer este serviço para mim e mandamos ver. Mas a história dos tacos de ipê fica para outra postagem – porque eles merecem!!!
Então, o que aconteceu?
Todas a tábuas de ipê foram retiradas com delicadeza, uma a uma, para depois serem remanufaturadas e reinstaladas. Aí encontramos…
…uma colônia de cupins que tinha comido boa parte dos barrotes (madeiras que servem para a fixação do assoalho). “Delícia”, né? Entrou no orçamento da obra uma boa descupinização para eu me livrar do problema.
Depois de me livrar dos intrusos, vamos que vamos para a instalação. Faz uma bagunça enorme, e uma sujeira idem, idem. Mas como sempre dizia ao longo da reforma: “transtornos passageiros, benefícios permanentes!”
nossa idéia para colocar o piso era mesclar o máximo possível diferentes cores e texturas das tábuas para que o resultado final fosse eclético – e ao meu ver mais interessante. Depois de finalizada a colocação, cera em pasta e enceradeira industrial para dar “o lustro”.
O hall do elevador também ganhou um piso de peroba de demolição, porém diferente do living. É um piso de madeira com porcelanato, que tem uma técnica de colocação diversa (é assentado de forma similar ao porcelanato mesmo). É bacana porque usa peças menores, faz – muito – menos sujeira e permite uma paginação (desenhos) variados.
o “eleito” aqui de casa tem um cabochon de ladrilho hidráulico;-)
e este é o resultado final. Meu xodó total!
Beijoca!

Read Full Post »

onde se produz azeite, lavanda, limão siciliano e tangerinas

se vive com cor e elegância
permite-se uma mistura gostosa de padrões e estilos
Não dá vontade de ficar para o almoço de domingo?
Reparem na cabeceira colorida e nos criados antigos. Puro charme.
Numas destas coincidências da vida conheci a Ana Carolina, do Casas Charmosas, que gentilmente me cedeu estas imagens. Não é para suspirar e passar um domingo extremamente inspirado?
Beijoca

Read Full Post »

entrando em casa

Bom dia a todos! Tudo bem? Para os paulistanos e demais que usufruiram do dia da consciência negra para ficar em casa (não acredito que isto gere mais consciência em ninguém…): foram bem de feriado?
Bem, eu aproveitei o feriado para arrumar a casa para o Natal em companhia dos pequenos – com a pequena mais ativa do que o irmão, afinal ele tem apenas um ano e ajuda muito – a desarrumar tudo ;-)
Esta data festiva, para mim, fica mais colorida quando temos crianças por perto. Por este motivo, também não arrumo a casa com muita antecedência, para não gerar uma ansiedade desnecessária por muito tempo. Mesmo assim foi uma chuva de “Como o Papai Noel vem?”, “Como ele entra em casa?”, “Ele vai no meu quarto???????(assustadíssima)”, “Como ele vai embora?”, “Onde ele mora?”, “O que tem na casa dele?”… e por aí foi.
Por este motivo, programei uma semana de postagens natalinas, começando pelo meu hall de entrada, pois afinal é por ele que todos entram em minha casa ;-)
Muda-se tudo – confira o antes aqui. Eu tiro todos os meus enfeites para colocar os natalinos, pois A-D-O-R-O Natal! Mesmo!
Tenho um pequeno “trauma” de infância, pois meus Natais sempre aconteciam na casa de uma tia minha, com uma árvore linda, enorme e nunca na minha casa. Agora, que eu tenho a casa, resolvo enfeitá-la bem linda e curtir isto com as crianças. Já tenhei fazer a ceia aqui em casa e tive alguns contratempos, como contei no blog da Claudia… (aliás, não somos as únicas, não é mesmo?)
Voltando ao dècor… uso tudo em verde e vermelho, tradicionalzão. O que justifica a guirlanda de azevinhos – mais tradicional impossível. Sempre quis muito uma destas, mas tive uma grande dificuldade em encontrá-la até o ano passado, quando comprei-a em um bazar que minha vizinha Sandra organiza.
Por causa dos pequenos, tenho muitos Papais Noéis espalhados. E lá estão dois deles recepcionando quem chega.
Agora, dois segredinhos que vocês verão em toda a decoração: o uso de tecidos coloridos (reparem no aparador) e os laços por todos os lados. Sabem por quê? Porque ambos são baratos e dão volume à qualquer arranjo.
Gostaram?
Voltem sempre, porque amanhã tem mais! Beijoca
Olhem os tecidos e os laços aí gente! No canto direito é uma pequena árvore, bem simples e baratinha (R$ 1,99) recheada de lacinhos e algumas bolinhas…
Os azevinhos…
E mais laços e bolas ;-)

Read Full Post »

entrando em casa

Bom dia a todos! Tudo bem? Para os paulistanos e demais que usufruiram do dia da consciência negra para ficar em casa (não acredito que isto gere mais consciência em ninguém…): foram bem de feriado?
Bem, eu aproveitei o feriado para arrumar a casa para o Natal em companhia dos pequenos – com a pequena mais ativa do que o irmão, afinal ele tem apenas um ano e ajuda muito – a desarrumar tudo ;-)
Esta data festiva, para mim, fica mais colorida quando temos crianças por perto. Por este motivo, também não arrumo a casa com muita antecedência, para não gerar uma ansiedade desnecessária por muito tempo. Mesmo assim foi uma chuva de “Como o Papai Noel vem?”, “Como ele entra em casa?”, “Ele vai no meu quarto???????(assustadíssima)”, “Como ele vai embora?”, “Onde ele mora?”, “O que tem na casa dele?”… e por aí foi.
Por este motivo, programei uma semana de postagens natalinas, começando pelo meu hall de entrada, pois afinal é por ele que todos entram em minha casa ;-)
Muda-se tudo – confira o antes aqui. Eu tiro todos os meus enfeites para colocar os natalinos, pois A-D-O-R-O Natal! Mesmo!
Tenho um pequeno “trauma” de infância, pois meus Natais sempre aconteciam na casa de uma tia minha, com uma árvore linda, enorme e nunca na minha casa. Agora, que eu tenho a casa, resolvo enfeitá-la bem linda e curtir isto com as crianças. Já tenhei fazer a ceia aqui em casa e tive alguns contratempos, como contei no blog da Claudia… (aliás, não somos as únicas, não é mesmo?)
Voltando ao dècor… uso tudo em verde e vermelho, tradicionalzão. O que justifica a guirlanda de azevinhos – mais tradicional impossível. Sempre quis muito uma destas, mas tive uma grande dificuldade em encontrá-la até o ano passado, quando comprei-a em um bazar que minha vizinha Sandra organiza.
Por causa dos pequenos, tenho muitos Papais Noéis espalhados. E lá estão dois deles recepcionando quem chega.
Agora, dois segredinhos que vocês verão em toda a decoração: o uso de tecidos coloridos (reparem no aparador) e os laços por todos os lados. Sabem por quê? Porque ambos são baratos e dão volume à qualquer arranjo.
Gostaram?
Voltem sempre, porque amanhã tem mais! Beijoca
Olhem os tecidos e os laços aí gente! No canto direito é uma pequena árvore, bem simples e baratinha (R$ 1,99) recheada de lacinhos e algumas bolinhas…
Os azevinhos…
E mais laços e bolas ;-)

Read Full Post »

Older Posts »