Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘prazer à mesa’ Category

batata recheada rápida

A batata é um dos ingredientes mais versáteis que eu conheço. Ela pode ser cozida, frita ou assada. É servida como salada, acompanhamento ou prato principal. É possível oferece-lá inteira, em cubos, em palitos, como chips e até como palha. 
A batata é responsável por pratos que vão desde a maionese até nhoque e é utilizada em receitas de diferentes regiões do mundo. 
Ela virou até tema principal de um restaurante de comida rápida das praças de alimentação dos shoppings brasileiros. 
O único problema das batatas é que elas demoram demais para cozinhar e, na vida corrida deste mundo moderno, não temos tempo de preparar alguns pratos deliciosos. 
Para nos ajudar, existem truques que facilitam o preparo e permitem que apreciemos receitas trabalhosas sem tanto sofrimento. 
Um desses truques que aprendi recentemente é um jeito rápido e fácil de preparar aquelas batata recheada. A da receita desta semana, recheei com o que tinha em casa, mas, por ter um sabor neutro que combina com tudo, ela permite que exploremos nossa criatividade. Então, abuse da sua e se lambuze! 
Ingredientes: 
Batatas: 
· 4 batatas grandes bem lavadas 
· Sal 
· Alecrim 
Recheio: 
· 2 colheres de sopa bem cheias de requeijão 
· 150g de peito de peru picado em cubinhos 
· 2 queijinhos tipo polenguinho 
· 100g de parmesão ralado 
· Salsinha 
· Cebolinha 
· Azeite 
Modo de preparo: 
Batatas: 
Com um garfo, fure as batatas por todos os lados. Coloque-as em um recipiente e feche com filme plástico. Faça pequenos furos no plástico para o calor da batata ter por onde sair. 
Leve o recipiente com as batatas ao microondas, em potência alta, por 14 minutos ou até as batatas ficarem com o interior macio. 
Pré-aqueça o forno, em temperatura média, por 5 minutos. Retire as batatas do microondas e passe-as para uma travessa, regando um pouco de azeite por cima. Tempere-as com sal e alecrim e deixe mais de 5 a 7 minutos no forno. 
Após o tempo no forno, retire-as e faça um corte em formato de cruz em cima delas. Aperte-as na lateral para abri-la e adicione o recheio de sua preferência. 
Recheio: 
Coloque o requeijão, os polenguinhos e o parmesão em uma panela e leve ao fogo. Deixe os queijos derreterem e misture para deixar o creme homogêneo. 
Adicione o peito de peru, a salsinha e a cebolinha. 
Misture bem. Coloque dentro das batatas e sirva ainda quente. 
Abraços 
Renato

Read Full Post »

Adoro risotos! Como bom descendente de italianos, massas, pizzas e risotos fazem parte da minha lista de pratos preferidos. 
Mas vocês sabem o porquê deste delicioso arroz ser chamado assim? Sim, “risotto” significa pequeno arroz e trata-se de uma receita que teve origem na Lombardia, no norte da Itália. 
O grande segredo deste prato está no tipo de arroz utilizado. Trata-se do arroz Arborio ou Carnaroli, que por terem grandes quantidades de amido em suas cascas, deixam a misturam bem cremosa. 
Uma das coisas que mais gosto nos risotos é que eles permitem que utilizemos a criatividade sem limites e praticamente tudo pode ser misturado ao arroz. 
A minha escolha desta semana foi a mistura da acidez do limão siciliano com a cremosidade do queijo mascarpone (aquele mesmo da receita do Tiramisú). 
Ingredientes: 
1kg de arroz arbóreo
150g de cebola
6 unidades de limão siciliano
50g de caldo de frango em pó fervido em 1 litro de água
350g de mascarpone
300g de queijo minas
100ml de vinho branco
50ml de azeite
100g de parmesão ralado
Uma pitada de sal
Tomate cereja a gosto
2- colheres de manteiga gelada ( para dar Brilho)
Modo de preparo: 
Em uma panela refogue a cebola picada no azeite por 2 minutos. 
Adicione o arroz e refogue rapidamente. Coloque o vinho branco e deixe evaporar um pouco o líquido. Aos poucos, acrescente o caldo de frango para ir cozinhando o arroz aos poucos. 
Esprema os limões em um recipiente e coe o suco. Pique o queijo minas em pequenos cubos. Adicione o suco dos limões, o queijo e o sal após ter colocado o resto do caldo de frango. 
No momento de servir, coloque uma colher bem cheia de sobremesa do queijo mascarpone e 2 colheres de manteiga gelada para dar brilho. 
Por último, coloque o queijo ralado por cima. Acerte o sal se necessário. 
Abraços 
Renato

Read Full Post »

massa ao molho de três cogumelos

A quantidade de cogumelos existentes em nosso planeta é estimada em cerca de 3500 variedades, incluindo os venenosos, os alucinógenos, os ornamentais, os medicinais e, para mim, os mais importantes, os comestíveis.
Dentre os principais cogumelos comestíveis, podemos encontrar nos supermercados os champinhons de Paris, os shitakes e os shimejis, incluindo as variações branca e salmão. 
Essas pequenas árvores, na verdade, são alimentos muito poderosos pois são bem pouco calóricos (cerca de 35 calorias para uma porção de 100g, em média) e contêm alto teor proteico. Alguns estudos dizem que quatro colheres de sopa destes cogumelos equivalem a um bife de carne vermelha pequeno. 
Nossa, quanta teoria! Me deu fome! Inspirado por esses pequenos vegetais de formato exótico e minha sede por aprender os segredos da culinária que preparei esta receita. 
É muito simples e rápida! Espero que gostem! 
Ingredientes: 
– 500g de massa seca de sua preferência 
– 100 a 150g de champinhom de Paris 
– 100 a 150g de shimeji 
– 100 a 150g de shitake 
– 1 caixinha de creme de leite
– 1 tomate sem semente picadinho 
– 1 colher generosa de sopa de manteiga 
– Shoyo
– Sal 
– Salsinha 
Modo de preparo: 
Em uma frigideira grande, coloque a manteiga e deixe derreter. 
Lave e pique o shimeji e o shitake. Deixe escorrer bem e coloque na panela com a manteiga para refogar. 
Quando os cogumelos começarem a amolecer, acrescente os champinhons de Paris (isso se você utilizar aqueles em conserva, no caso de champinhons frescos, coloque-os desde o início com os outros cogumelos) e coloque bastante shoyo até toda a mistura ficar bem escura. Abaixe o fogo e deixe ferver por alguns minutos. Nos instantes finais, acrescente o tomate picadinho. 
Em uma outra panela, coloque a água, com sal e azeite para ferver e cozinhe a massa. Quando estiver no ponto, retire do fogo e escorra. 
Coloque a massa em uma travessa, coloque o molho de cogumelos por cima e acrescente o creme de leite. Misture bem. 
Acerte o sal, se necessário, e salpique a salsinha por cima. 
Abraços 
Renato

Read Full Post »

Hoje comemoro 4 anos de casado com a Carol. Desde o princípio, nós nos entendemos muito bem em tudo, principalmente em relação à comida. Gostamos dos mesmos pratos, dos mesmos restaurantes e de nos divertimos na hora de cozinhar. 
É verdade que a vida corrida deixa os momentos compartilhados na cozinha para ocasiões especiais. No dia a dia, vale a máxima de quem chega primeiro adianta a refeição. Mas mesmo nesses momentos, um sempre tenta agradar ao outro. 
É por isso que acredito que o ato de cozinhar é também um gesto de amor. Afinal, o objetivo é agradar aqueles com quem iremos compartilhar um almoço ou um jantar. 
Foi assim que, na última segunda-feira, por compromissos após o trabalho, cheguei mais tarde em casa e fui recebido por uma pessoa com cara de quem tinha “aprontado”. E aprontou mesmo, essa deliciosa receita de filé de saint peter com crosta de parmesão que comi até lamber o prato..rs 
Espero que gostem. E sempre que forem preparar algo, mesmo que seja em uma segunda-feira à noite, façam com amor. 
Ingredientes: 
– 2 filés de Saint Peter 
– Alho 
– Sal 
– 1 ovo batido com sal
– Salsa desidratada 
– 1/2 pacote de queijo ralado 
Modo de preparo: 
Tempere o peixe com sal, alho, e a salsa. Passe no ovo e empane com queijo ralado. 
Leve ao forno por aproximadamente 25 min. virando o peixe na metade do tempo. 
Abraços 
Renato

Read Full Post »

salada de endívia com vieiras

Sou muito curioso em tudo o que diz respeito à culinária. Sempre que viajo, gosto de experimentar os pratos típicos dos lugares visitados. Dificilmente, não me apaixono por novos sabores. 
E nessa vontade de experimentar o novo, resolvi testar uma receita com vieiras. Sim, são aqueles moluscos servidos em restaurantes mais requintados e que, até então, nunca tinha provado.
No “último” passeio na peixaria, encontrei um pacotinho me chamando e não resisti. Lá fui eu pesquisar o que poderia ser feito. Dentre as diversas receitas, achei que a melhor maneira de experimentá-las pela primeira vez seria com poucos temperos, para sentir o gosto dela de uma forma mais pura. 
Foi assim que surgiu esta salada. Simples de fazer, ela impressiona pelos ingredientes, mas que se você souber onde comprar, não ficará muito cara e, com certeza, não ficará devendo a nenhum restaurante. 
Ingredientes: 
– 2 endívias claras desfolhadas 
– 100g de vieiras 
– um pouquinho de alface americana picada 
– 1 tomate sem pele e sem semente picado 
– 3 mini milhos 
– 1 cenoura fatiada bem fininha 
– 1 pepino fatiado fino 
– Palmito picado 
– 1/2 colher de sopa de manteiga 
– Manjericão 
– Azeite 
– Sal 
Modo de Preparo:
Em uma frigideira, coloque meia colher de sopa de manteiga e deixe esquentar. Quando estiver bem quente, coloque as vieiras limpas para dourar. Deixe cerca de 2 a 3 minutos de cada lado. Retire do fogo e tempere-as com sal. 
Disponha três folhas de endívias em um prato e coloque o alface picado no fundo delas, preenchendo todo o espaço. 
Na primeira, coloque o palmito picado, o pepino e umas folhas de manjericão fresco. Tempere com azeite e sal. 
Na segunda, coloque a cenoura e o mini milho picado. Tempere com azeite e sal. 
Na terceira, coloque as vieiras e o tomate picado. 
Sirva como entrada!!! 
Abraços 
Renato

Read Full Post »

Todo mundo já deve ter ouvido falar dos benefícios do arroz integral. As principais vantagens deste em relação ao arroz branco são a maior concentração de nutrientes, fibras e vitamina B1, além disso ele não contém glúten. Por essas razões ele é muito indicado para dietas. 
Apesar de gostar deste tipo de arroz, sempre fiquei intrigado com a falta de criatividade em relação ao seu preparo. Basicamente, ele é oferecido apenas cozido e temperado com sal. Em algumas poucas ocasiões, geralmente em restaurantes naturais, tipos de grãos eram adicionados, como semente de girassol, linhaça, etc. 
Bom, esse inconformismo acabou esta semana. Após pesquisar um pouco, misturei algumas ideias que encontrei na internet e cheguei a esta receita. 
Trata-se de uma boa pedida para ter uma refeição saudável e saborosa. 
Ingredientes: 
– 2 xícaras de arroz integral
– 5 xícaras de água
– 3 dentes de alho picados 
– 1 cebola média picada 
– 2 tomates sem semente e sem pele picados 
– 2 talos de alho poró picados em rodelas 
– salsinha à gosto 
– sal à gosto 
– azeite 
Modo de Preparo:
Lave bem o arroz e esprema para tirar o excesso de água. 
Aqueça uma frigideira e coloque o arroz direto na panela. Deixe ele secar e começar a fritar. Esse passo é muito importante para mantê-lo soltinho. Além disso, após este processo, você pode guardá-lo em geladeira para utilizar futuramente. 
Em uma panela de pressão, coloque um pouco de azeitei e refogue o alho e a cebola. Quando eles estiverem começando a dourarem, adicione o alho poró, o tomate e a salsinha. Misture bem. 
Adicione o arroz e a água. A proporção para o preparo do arroz integral é de uma unidade de arroz para 1 e 1/2 de água. Acrescente o sal e dê uma leve mexida em tudo. 
Feche a panela e deixe cozinhar. Quando começar a apitar, deixe mais 20 minutos.
Passado este tempo, desligue o fogo e deixe a panela esfriar por mais 10 minutos. 
Agora é só abrir e comer. 
Bom apetite!
Abraços 
Renato

Read Full Post »

frango à ula

Nesta semana vou compartilhar com vocês a receita do meu prato favorito. Sim, o Frango à Ula. 
Ninguém sabe o porquê deste nome. Uns dizem que o nome, na verdade, seria “Frango à Ulalá” em homenagem ao Havaí, outros comentam que uma tal de “Ula” inventou o prato. Mas, de fato, nunca descobri de onde veio esta receita. 
A única certeza que tenho é que minha mãe aprendeu a preparar este prato quando eu era pequeno e, desde então, tenho uma paixão louca por ele. Perdi a conta de quantas vezes ela o preparou e sempre que vou visitá-la, tenho segundas intenções (rsrs).
Espero que vocês gostem. O preparo não é difícil e o sabor vale cada garfada! 
Ingredientes: 
– 1kg de peito de frango sem osso
– 500g de mussarela fatiada
– 500g de presunto ou peito de peru defumado fatiados
– 1 colher de sopa mostarda
– 1 colher de sopa molho inglês
– 1 vidro de ketchup
– 2 colheres maisena
– 2 colheres de sopa de requeijão
– 1 lata de creme de leite sem soro
Modo de Preparo:
Cozinhe o peito de frango (cobrir o peito com água temperada com:sal, cebola, tomate, salsinha)
Depois de cozido separe o frango e coe reservando o caldo.
Desfie o frango e junte um pouco de azeite e salsinha, experimente o sal.
Tempere o caldo reservado com o molho inglês, a mostarda e o ketchup e coloque para ferver por uns 10 minutos.
Engrosse o caldo com a maisena, deixe cozinhar por 5 minutos.
Por fim coloque o creme de leite e o requeijão
Montagem:
Coloque 1 fatia de presunto e por cima 1 de mussarela, recheie com o frango desfiado e enrole como um canelone.
Arrume em uma travessa os rolinhos, cubra com o molho.
Se gostar pode colocar queijo parmesão por cima.
Levar ao forno para aquecer por uns 10 minutos ou até o molho borbulhar.
Servir com arroz e batata palha
Bom apetite!
Abraços 
Renato

Read Full Post »

Older Posts »