Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘filosofando’ Category

a menina…

…vai comprar mais organizadores de revista e volta para casa com uma caixinha singela com 2.000 (!) mini clipes metalizados.
Acho que nem se eu vivesse 100 anos conseguiria usar todos estes clipes mas quem disse que tudo nesta vida é racional?
Beijocas

Read Full Post »

to be or not to be?

Ando às voltas com a organização.
Acho que estou meio traumatizada neste aspecto.
Minha vida está de pernas para o ar e muitíssimas vezes fica tudo em desordem porque eu não me acho com tempo de colocar (e manter) tudo no mesmo lugar.

É assim?
Sou a única pessoa que se acomoda no meio de uma super bagunça neste mundo?

Já me falaram que “puxei” à minha mãe, outra pessoa que se atrapalhava mega com papeladas.
Será que isto consola? (Não, definitivamente, não)

Foi então que eu encontrei estas fotos para me consolar.
Elas são da arrumação a minha mala para a gravação da segunda temporada do Faça em Casa.
Separei tudo minuciosamente, com carinho e capricho. (Como eu gosto que todas as coisas fiquem e sejam)

(No meio do processo achei que tudo estava tão bonitinho que comecei a fotografar…)
E aí, sim, encontrei o meu consolo.
Vivo sim em alguns momentos em meio a bagunça.
Mas sei me organizar e sei que as coisas fluem melhor com elas.
Fim.
(desabafei)
Beijo grande

Read Full Post »

em dose tripla

Semana passada fui fotografar algumas ideias com a Claudia, do La Calle Florida. O atelier dela é um paraíso, um lugar de sonhos cheio de flores e possibilidades para nossas “craftices”.
Aí eu vejo que ela colocou estrategicamente estas orquídeas que tinham acabado de florescer bem na entrada. Fiquei namorando as flores, fugi das fotos e cliquei a composição.
Amei.
Lindas, triplas, perfeitas Cattleyas.
A minha vida anda assim, em dose tripla.
Ontem (domingo) gravei o Tudo Artesanal especial só com gente querida, daquelas que aquecem nosso coração, estou numa correria com a Manual Flávia Ferrari, tenho todos os meus emails atrasados e acumulando, muitas vezes não consigo ver meus amigos, me atrapalho com os compromissos das crianças, mas estou feliz, feliz, feliz, FELIZ! (com letras maiúsculas mesmo)
Vai tudo entrar nos eixos, a vida vai tomando seu curso, seu rumo, com sua imensa sabedoria.
Mais uma semana começa!
E eu desejo para todos nós alegrias, trabalho, esforço, reconhecimento e dedicação em dose tripla!
Um beijo grande

Read Full Post »

final de férias

Estou recosturando o caminho de mesa e as crianças fizeram um lindo cachecol na máquina de tricô.
Enquanto isto, a máquina de pão bate a massa de um pão com requeijão e cebolinha para o lanche da tarde.
Garoa em uma São Paulo acinzentada.
E hoje é meu último dia de férias com as crianças – passou voando!
Trabalhei muito, brinquei muito menos do que eu queria. (Dilema de tida mãe?)
Mas, meus pequenos, como sempre, eu desejo que este semestre letivo seja especial, cheio de descobertas e desafios. Que vocês cresçam como seres humanos – e não apenas no conteúdo formal. Que os valores morais enraízem para frutificarem – que o mundo construído por vocês seja mais justo, seguro e honesto.
Porque, com vocês, eu sou uma pessoa mais completa, feliz e realizada – e a cada dia aprendo mais, descubro mais e, acima de tudo, amo mais. A vida e vocês.
Um beijo,
Mamãe

Read Full Post »

na hora certa

Eu tirei esta foto em Junho, na viagem para a Espanha. Havíamos passeado no teleférico de Madri e depois ficamos “presos” em um lindo jardim de rosas por causa da “siesta” espanhola e do calor extremo. Lá eu tive a oportunidade de tirar esta fotografia, uma das mais lindas da viagem.
Em 15 de Outubro do ano passado coloquei no ar a postagem feelin´ blue que contava que eu estava “triste, muito triste” pois havia tido uma grande decepção com o caráter de uma pessoa que julgava amiga.
Hoje, passados mais de 9 meses do ocorrido eu posso dizer, com toda a certeza do mundo, que aquele episódio foi a melhor coisa que me aconteceu. 
Muitas vezes nadamos contra a corrente, ignoramos nossos instintos e intuições para racionalizar o mundo. 
Muitas vezes corremos atrás de algo como se fosse líquido e certo quando, no fundo, no fundo, não nos sentimos tão confortáveis com o fato.
Eu tentei racionalizar coisas que sentia estarem erradas e a vida, sábia que é, me deu um tranco.
Do tranco, veio o aprendizado e a postura – e a verdadeira comunhão – com minhas crenças, com meus modelos, com tudo o que acredito. Em resumo, entrei em comunhão comigo mesma, com o meu verdadeiro eu.
E é disto que é feita a vida.
Por estas coincidências do destino, também encontrei um recorte de revista com um texto de Madre Teresa de Calcutá que eu gosto muito.
E que caiu como uma luva para este meu momento.
Ou melhor, que cai como uma luva para todos os nossos momentos.
Um grande beijo.

“Muitas vezes as pessoas são
egocêntricas, ilógicas e insensatas.
Perdoe-as assim mesmo.

Se você é gentil, as pessoas
podem acusá-las de egoísta, interesseira.
Seja gentil assim mesmo.

Se você é uma vencedora, terá
alguns falsos amigos e alguns
inimigos verdadeiros.
Vença assim mesmo.

Se você é honesta e franca,
As pessoas podem enganá-la.
Seja honesta e franca assim mesmo.

O que você levou anos para construir,
Alguém pode destruir de uma hora para outra.
Construa assim mesmo.

Se você tem paz e é feliz,
As pessoas podem sentir inveja.
Seja feliz assim mesmo.

Dê ao mundo o melhor de você, mas isso
Pode nunca ser o bastante.
Dê o melhor de você assim mesmo.

Veja você que, no final das contas, é entre você e Deus.
Nunca foi entre você e as outras pessoas.”

Read Full Post »

esta sou eu

Quando dei de cara com esta vitrine estampando: “Eu não exijo o caro, exijo o adequado” me indentifiquei totalmente!
São assim minhas escolhas, para tudo na vida.
Aprendi que quando não concedemos contra nossa essência, tudo torna-se mais fácil e simples.
Adoro pensar  e agir assim.
Beijoca

Já participou do sorteio do nosso super prato rosa de dois andares?
Corre que o tempo está se esgotando!!! Nome e email abaixo já. Regras do sorteio, aqui.

Read Full Post »

casa arrumada

Recebi da querida Danielle Tavares, que leu no blog da Laura Braz.
O poetinha colocou em palavras tudo o que eu acredito.
Casa Arrumada
Carlos Drummond de Andrade (1902-1987)
Casa arrumada é assim:
Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz.
Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.
Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas…
Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo:
Aqui tem vida…
Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras 
e os enfeites brincam de trocar de lugar.
Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, 
que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.
Sofá sem mancha?
Tapete sem fio puxado?
Mesa sem marca de copo?
Tá na cara que é casa sem festa.
E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.
Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.
Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante, passaporte 
e vela de aniversário, tudo junto…
Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.
A que está sempre pronta pros amigos, filhos…
Netos, pros vizinhos…
E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca 
ou namora a qualquer hora do dia.
Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.
Arrume a sua casa todos os dias…
Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela…
E reconhecer nela o seu lugar.

Read Full Post »

Older Posts »