Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘quarto’ Category

sobrepeso

A linda orquídea que eu ganhei da minha amiga e voltou a florescer não aguentou o próprio peso de suas flores.
Quando fui ver, hoje, ela havia se dobrado e não estava feliz. (E por isto também entendi porque as orquídeas são cuidadosamente amarradas e guiadas enquanto crescem)
A solução foi cortar e colocar em um vaso solitário.
Espero que a pequena goste do arranjo quando voltar da escola – porque foi uma invasão totalmente não autorizada!
Beijocas
Anúncios

Read Full Post »

em movimento

A maior parte dos meus copos e taças estava guardada em caixas no depósito desde o ataque dos cupins ao antigo bar daqui de casa. E olhe que isto aconteceu nos idos de 2008… O fato é que outro dia resolvi remexer em tudo e não deixar mais coisas paradas – a Cris sempre diz que a energia tem que fluir, não é mesmo?
Comprei mais prateleiras aramadas (#mania) e coloquei na sala de almoço. Subi os copos e deixei as caixas ajeitadas nas prateleiras.
Ainda assim, não estava nem um pouco feliz. Tudo fechado, tudo sem acesso. Ai, não é assim que as coisas devem ficar; para mim, tudo deve estar sempre à mão.
Em paralelo, estava procurando outro lugar para um armário do quarto da filhota. Papai Noel ficou em débito no ano passado e neste prometeu trazer um brinquedo grande, que precisará de muito espaço para se ajeitar no quarto provençal.
Ligando dois mais dois e medindo os espaços, a tal prateleira provençal cabia direitinho em um canto da sala de jantar para ajeitar os copos. Perfeito!
Mudanças feitas, copos ajeitados, sensação de mobilidade sem gastar nenhum tostão a mais.
Aquela sensação de pequena felicidade, sabe?
Eu, que já troquei cômoda de lugar e função, pendurei desenhos na parede e deixei uma criança de três anos pintar um armário, ainda me surpreendo com o poder das pequenas transformações.
Neste final de semana tive um filho no antibiótico e uma filha enciumada numa cidade cinza. Para completar estava de papo com o maridex divagando sobre o que seria da nossa vida num período de incertezas.
Quando tive os cinco minutos e resolvi trocar tudo de lugar, abrir caixas e movimentar, uma nova energia pairou no ar.
Ao final, ouvi do marido: “Foi muito bacana, valeu a pena e eu estou mais animado.”
É assim.
Decorar transcende a pura beleza visual, a estética, o fru fru, o fútil.
Decorar vem do coração, está na etimologia da palavra. E tem que ser para o coração.
Um beijo

Read Full Post »

o tempo passa

Em Abril do ano passado eu estava divagando sobre a função implícita do objetos na postagem Forma e Função – tudo começou quando eu me deparei com a necessidade de colocar luminárias nos quartos das crianças.
Honestamente há coisas que acontecem lentamente comigo. 
Às vezes detecto o problema, o que deve ser feito mas levo um bom tempo para chegar ao desfecho.
Com a questão das luminárias foi assim.
Em Abril, o dilema.
Em Julho, comecei a fazer a luminária de tule para o quarto da pequena.
(O pequeno eu resolvi fácil: ele tem uma super personalidade e só consegue dormir bem, sozinho, no escuro absoluto. Ou seja, ele solucionou o problema para mim: luminária zero!)
Em Janeiro deste ano ensinei como fazê-la em vídeo.
Ela estava em um gancho mas, na verdade verdadeira, queria pendurá-la na parede. 
Na segunda desta semana – “passado mais de ano” como diriam na minha terra… – professor Pardal atendeu meu pedido e furou a parede, colocou o gancho devido e a pendurou. 
Mas mesmo assim eu estava enrolada (procrastinando) com meus afazeres e não fiz a instalação elétrica como queria. Só fui fazê-la na quarta à noite, com a ajuda da pequena, quando tudo ficou funcionando.
Alegria, satisfação e ponto final.
Ponto final nada. 
Este foi só o começo.
Na quinta pela manhã a pequena acordou antes que todos.
Foi até a minha cama que estava tomada por um pai, uma mãe e um irmão sonolentos.
Tentou encontrar um espaço para acomodar-se (ou melhor, para tentar acordar o povo ;-) mas não conseguiu.
Saiu.
Eu acompanhei esta movimentação do meu limiar acordada/dormindo.Confesso, caí no sono novamente.
Quando levantei-me, fui em busca da pequena.
A encontro dentro de seu quarto, com a porta fechada, luzes apagadas e a luminária acesa.
Ela estava toda feliz desenhando em um caderninho e curtindo seu espaço a meia luz. 
Ou melhor, curtindo a “liberdade” da sua pré adolescência – posso falar isto de uma criança de 5, quase 6 anos?
Ou seja, por mais que eu enrole ou procrastine, o tempo passa.
Não tem jeito.
Uma beijoca.

Read Full Post »

>completo

>

Quem tem amigos tem tudo nesta vida, não é mesmo?
A querida Cris Abreu e sua irmã Fefa conseguiram mais dois pôsteres do Hot Wheels para completar a parede do quarto do pequeno.
Sim, porque o que já era cheio de carrinhos em miniatura pode sempre ficar melhor, não é mesmo?
Obrigada minhas queridas!!! Toda a família agradece (em especial, maridex e pequeno, os aficcionados ;-)
Beijo grande

Read Full Post »

>brincadeira de adulto

>

Carrinhos combinam perfeitamente com quartos de meninos, como já mostrei no quadro de carrinhos miniatura do meu pequeno assim como nos pôsteres.
Mas nada impede que eles sejam charmosos objetos de dècor como bem utilizou minha amiga Flávia em seu quarto de hóspedes.
Porque o importante é ter uma decoração autêntica e com personalidade, com a cara e o espírito de quem mora na casa.
Beijo grande

Read Full Post »

>florescendo

>

Já fazia quase um ano que o adesivo das flores de lavanda tinha chegado aqui em casa.
Ele tinha vindo com o gerânio, estrela da minha sala e do passo a passo de como aplicar um adesivo de parede.
Mas eu não tinha certeza de onde ele encontraria seu lugar. 
Já tinha aventado o lavado, o hall de entrada, mas não concretizava o casamento – sim, porque para mim, decorar é como casar: encontra-se as qualidades e convive-se com os defeitos.
Neste final de semana, o clique.
A entrada do meu quarto mereceria um carinho a mais.
E foi assim, que a lavanda floresceu. 
No quarto, saudando quem chega e convidando à um descanso provence ;-)
(Note que eu apliquei o adesivo de forma diferente da sugestão do fabricante – mas a personalização é uma das graças de usar mão deste artifício decorativo – que eu adoro!)
Beijo grande

Read Full Post »

>a cama grande

>

Sempre fui preguiçosa.

Sempre gostei daquelas manhãs compridas dos finais de semana qunado eu podia alisar o lençol com meus pés por imtermináveis minutos.
Sem pressa.
Sempre gostei do perfume de lençol limpo, cheiroso, gostoso…aconchegante.
Adoro lençol novo e limpimho na cama (e para alimentar este meu mimo aprendi a fazer águas aromatizadas…)
Mas quando fui escolher a cama do quarto novo quis uma bem grande.
A maior da loja.
Para pode acomodar todo mundo pulando e  bagunçando nas manhãs dos finais de semana.
Elas não são mais preguiçosas – na verdade, são bem agitadas e começam bem cedo.
Mas são bem coloridas.
E cheias de amor.
E, espero, cheias de boas lembranças passadas na cama dos pais.
(hoje foi assim, que delícia!)
Beijo

Read Full Post »

Older Posts »