Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘crianças’ Category

sobrepeso

A linda orquídea que eu ganhei da minha amiga e voltou a florescer não aguentou o próprio peso de suas flores.
Quando fui ver, hoje, ela havia se dobrado e não estava feliz. (E por isto também entendi porque as orquídeas são cuidadosamente amarradas e guiadas enquanto crescem)
A solução foi cortar e colocar em um vaso solitário.
Espero que a pequena goste do arranjo quando voltar da escola – porque foi uma invasão totalmente não autorizada!
Beijocas

Read Full Post »

mãe & filha

Na natureza, como na vida, a mãe protege a filha para que ela cresça e finque suas boas raízes.

Tirei estas fotos no ateliê da Claudia, que é alguém além da sua criatividade. É uma pessoa que enxerga as delicadezas, as belezas de estarmos vivos.
Beijoca e bom domingo.

Read Full Post »

deco tape kids

Minha filha ganhou uma “caixinha de criatividade” com peças de papel brancas e várias deco tapes (uma fita adesiva decorada, fofa, que virou mania entre adultos)
Um presente pouco convencional, que a princípio causa estranheza.
Mas vocês não imaginam como foi divertido fazer, brincar e conversar enquanto decorávamos as peças.

Uma verdadeira “terapia” de liberdade, pois íamos juntando as cores e modelos em um patchwork único, divertido e super fácil de realizar.
Acho super importante colocar este conceito do fazer para as crianças. Eu cresci assim, acho que o ditado da minha nonnaPrendi l´arte e mettila da parte” (numa tradução livre “Aprenda e guarde, um dia pode lhe servir”) valeu sempre e ainda vale.  Porque ao final as peças produzidas com as próprias mãozinhas são as mais queridas, as mais estimadas – experiência própria.
Fica a ideia: pode servir como um presente, ou, em doses menores, como lembrancinha de festa.
Para adultos & crianças.
Beijoca

Read Full Post »

fiquei off, fiquei on

Ontem fiquei quietinha no meu canto, não é mesmo? 
Fazia tempo que não deixava um dia “em branco” por aqui.
Mas ontem eu me concedi umas férias.
Estava cansada e super feliz. Na sexta fui ao “A Felicidade Mora Aqui 2011” promovido pela Casa & Jardim – um evento maravilhoso que contarei todos os detalhes amanhã, sem falta.
E ontem também havia evento na escola do pequeno, o dia em que os pais visitam a escola e fazem muitas atividades com os filhos. Foi emocionante. Vi meu pequeno realmente crescer em meus olhos. Depois fui a uma festa mega transada que minha amiga Flávia preparou para o pequeno dela – não levei a máquina, mas tirei várias fotos com a máquina (que é bem melhor do que a minha ;-) dela e pedirei permissão para postar. O conceito da festa foi o máximo!
Mas o que eu queria registrar mesmo é um fato que aconteceu entre sexta e sábado. Meus pequenos (ou seria grandões?) ficaram me esperando chegar do “A Felicidade Mora Aqui” para dormirem – isto fez com que eu furasse o encontro com a Cris, Lucila, Vivi e a Carol. Mas há momentos que a gente tem que se assumir mãe mesmo – pelo menos comigo é assim.
A chegada da mãe era realmente aguardada, fizemos caminhas na sala – ou seja, uma mini festa. Que acabou com todo mundo dormindo no chão sem antes fazer o sagrado xixi salvador das noites bem dormidas e sequinhas.
O fato é que no meio da madrugada choveu na cama da pequena (e do pequeno também). O salva colchões estava a postos.
Porém o mais legal foi o que aconteceu pós xixi: a pequena, quando se viu molhada acendeu sua luminária-símbolo da independência, tirou a roupa molhada, limpou-se, colocou um novo pijama e rumou para a minha cama SOZINHA para continuar dormindo.
Ou seja, resolveu a parada sem estresse, sem gritar o fatídico “mamãe” no meio da noite.
Sim, mais um indício de que ela cresceu. E muito.
E que a luminária é muito mais do que uma peça bonitinha. Decoração vai muito além do que beleza. Ela tem função e utilidade.
Amei.
Beijoca

Read Full Post »

Cabo Finisterra (em galegoCabo Fisterra) é um promontório de granito, de uma altura de 600 m, situado no concelho de Finisterraprovíncia da Corunha, na Galiza (Espanha), e constituindo uma península de 3 km de comprimento.” ensina a Wikipedia
Diz a lenda que antes de se lançarem ao mar e descobrirem o novo mundo os espanhóis acreditavam que ali era o ponto onde acabava a terra. Este marzão imenso à frente só fazia confirmar a história.
Este também é o marco zero do Caminho de Santiago.
Ou – piada pronta total – o lugar onde Judas perdeu as botas…

Independente do fato ou da crença, o visual é deslumbrante. 
Algo único.
Eu me emocionei muito em poder estar com meus pequenos e meu querido em um lugar assim. E acho especialmente interessante para as crianças poderem vivenciar isto tão jovens, tão pequenas, com sua visão única.
Queria de alguma forma deixar uma marca com eles, uma lembrança.
Como estávamos na costa os souvenires disponíveis vinham do mar.
E assim, foi. Cada filho escolheu o seu, com o encanto e magia especiais de cada objeto.
Estas pequenas lembranças foram exploradas, observadas e muito queridas.
São memórias vivas.
E agora estão sempre à mão, no baú da nonna, com as imagens da Itália e as famosas conchas da praia, que tanto me ensinaram. 
E é desta forma que vamos construindo a nossa história.
Até o final da terra.
Uma beijoca.

Read Full Post »

Então, as férias acabaram. (Não, na verdade, não – meus filhos começam as aulas amanhã)
Mas o fato é que nas férias sempre pensamos que colocaremos vários projetos acumulados em dia, arrumaremos armários, limparemos a casa de um modo diferente. Ai gente, tanta coisa que não acontece, não é verdade?
Mas pelo menos algumas coisas eu consegui fazer…
Uma delas era “dar um trato” nesta parede da sala de brinquedos das crianças.
Ela estava assim, vazia, só com o adesivo que havia comprado há meses.
Como a sala é das crianças, para mim, nada mais coerente do que decorá-la com coisas de crianças,  né?
Nos blogs e sites gringos vemos tantas coisas bacanas feitas com os desenhos dos filhos. Quadros, exposições,…
Eu, na verdade, não querida investir muito emoldurando apenas um desenho das crianças – acho que registraria apenas um flash, um momento único, e não uma evolução.
Também queria tirar proveito da multiplicidade de desenhos gerados pela escola dos pequenos.
Então…
…comprei muitas pranchetas brancas e pedi para o professor Pardal pendurá-las na parede.
Ele, caprichoso que é, fez dois furos em cada uma delas para que ficassem bem fixas.
Buchas e parafusos a postos, fomos ao trabalho.
Meu pai fez tudo com o cuidado e capricho que lhe é peculiar.
Furava uma, depois a outra, media bem a distância. 
Um capricho.
O resultado final foi este, com todas as pranchetas cobrindo todas as paredes, colocadas de forma  aleatória.
Tudo muito branquinho e organizado.
Por pouquíssimo tempo.
A grande diversão foi escolher as obras, colocá-as nos ganchos.
Passamos horas fazendo isto, testando as composições.
Confesso que quando perguntei ao maridex se tinha gostado da ideia, tive a seguinte resposta: “Eu me acostumo.” 
Mas quando ele viu a alegria das crianças, a satisfação pelo reconhecimento dos “trabalhos” e a participação no processo de decoração da nossa casa, tudo mudou de figura.
São pequenos momentos mágicos como estes que fazem a diferença em nossa vida.
E eu acredito que fiquem para sempre em nossa memória.
(Ah! E não há dúvida para mim que esteticamente ficou MUITO melhor resolvido.)
Beijo grande

Read Full Post »

final de férias

Estou recosturando o caminho de mesa e as crianças fizeram um lindo cachecol na máquina de tricô.
Enquanto isto, a máquina de pão bate a massa de um pão com requeijão e cebolinha para o lanche da tarde.
Garoa em uma São Paulo acinzentada.
E hoje é meu último dia de férias com as crianças – passou voando!
Trabalhei muito, brinquei muito menos do que eu queria. (Dilema de tida mãe?)
Mas, meus pequenos, como sempre, eu desejo que este semestre letivo seja especial, cheio de descobertas e desafios. Que vocês cresçam como seres humanos – e não apenas no conteúdo formal. Que os valores morais enraízem para frutificarem – que o mundo construído por vocês seja mais justo, seguro e honesto.
Porque, com vocês, eu sou uma pessoa mais completa, feliz e realizada – e a cada dia aprendo mais, descubro mais e, acima de tudo, amo mais. A vida e vocês.
Um beijo,
Mamãe

Read Full Post »

Older Posts »